A aplicação do regime diferenciado de contratações (RDC) aos megaeventos no Direito Administrativo contemporâneo

Publicado na Revista de Direito Administrativo e Constitucional – AeC, no volume nº 15, nº 60 (pp. 243-277), editado pelo Instituto de Direito Romeu Felipe Bacellar e pelo Instituto Paranaense de Direito Administrativo.

O presente artigo visa abordar a aplicação do Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) aos megaeventos desportivos, a partir da suposta inadequação aos pressupostos do Direito Administrativo Contemporâneo. A abordagem focou na transparência, fazendo um paralelo com o princípio da moralidade, e a governança, com influência do princípio da eficiência, ambos, sobretudo, de acordo com a ótica da Constituição Federal de 1988. Dessa forma, por meio de pesquisa bibliográfica e do método hipotético-dedutivo, buscou-se investigar aspectos inovadores do RDC, a partir de i) Contratação integrada; ii) Remuneração variável; iii) Inversão de fases; iv) Sigilo inicial do orçamento. Analisou-se a experiência da utilização do RDC nas obras contratadas sob esse regime, tendo como estudos de caso os empreendimentos dos aeroportos previstos no conjunto da Matriz de Responsabilidade para a Copa do Mundo FIFA 2014.

59-539-1-PB.pdf